Cristiano Scherer

EDIÇÃO/MIXAGEM/DESENHO DE SOM/LOCUÇÃO

 

"O Cris foi o primeiro técnico de som que eu trabalhei no cinema. Com ele aprendi que o som era uma peça fundamental para todo o resto. O som do Cris é fascinante."

Júlio Andrade - Ator

QUEM SOU

Trabalhei desde os anos 1990 com audiovisual em funções variadas. A área de som é meu campo profissional. Minha formação decorre da experiência vivida em praticamente todos os departamentos da produção de som e alguns outros na equipe de produção e fotografia de uma obra audiovisual; das minhas inserções em estúdios de música e do aperfeiçoamento dessa formação com os mais diversos cursos e workshops com profissionais da área, além da minha formação acadêmica em Produção Audiovisual. Hoje vivo no Rio de Janeiro, atuo como editor, mixador, desenhista de som e locutor para audiovisuais.

“Pouca gente percebeu que uma das principais transformações do cinema brasileiro, que terminou uma queixa constante do público, foi a grande melhora da qualidade do som. O som de um filme cria a atmosfera que a história precisa para emocionar ou fazer rir. Trabalhei com o Cristiano Scherer em muitos filmes, foi sempre um prazer, acompanhamos juntos o surgimento do som digital, aprendemos juntos, em vários momentos de vários filmes, o poder do som.”

Jorge Furtado - Diretor/Roteirista

Cristiano Scherer é pioneiro  no trabalho de som profissional no Rio Grande do Sul, estabelecendo um novo patamar técnico e artístico e abrindo portas para os novos técnicos e desenhistas de som. É um profissional talentoso, corajoso e cuidadoso. Sou profundamente grato por sua parceria.

Gilson Vargas - Diretor/Roteirista

Penso o som como expressão de ressonância do filme em cada um da equipe. E dessa ressonância chega a mensagem ao público. Conviver nesse lugar e viver todo esse processo com um profissional tão refinado e sensível como o Scherer é um privilégio por que ele sabe exatamente onde queremos chegar. E o resultado flui: o público dos filmes que fizemos juntos sempre percebe os sons os levando para os lugares da história.

Carolina Berger - Diretora

 

Currículo

Edição de Som  

  • A Família do Axé - Tetê Moraes (documentário longa)

  • O Corpo é Nosso! - Thereza Jessoroun (longa)

  • Quase um Tango Argentino - Sérgio Silva (longa)

  • Netto e o Domador, de Tabajara Ruas (longa)

  • Ainda Orangotangos, de Gustavo Spolidoro (longa)

  • Mistéryos - Beto Carminatti/Pedro Merege (longa)

  • Wood e Stock - Otto Guerra (animação longa)

  • Herança - Carolina Berger (doc média)

  • Livros no Quintal -  Vinicius Cruxen (curta)

  • Rosario dos Navegantes - Éverson Godinho (curta)

  • Lotus - Cristiano Trein (curta)

  • Sketches - Fabiano de Souza (curta)

  • Início do Fim - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Sal de Prata - Carlos Gerbase (longa)

  • Cerro do Jarau - Beto Souza (longa)

  • A Domicílio - Nelson Diniz (curta)

  • Cinco Naipes - Fabiano de Souza (curta)

  • Messalina - Cristiane Oliveira  (curta)

  • Noite de São João - Sergio Silva (longa)

  • Cena Aberta - Jorge Furtado/Guel Arraes (seriado tv)

  • Mãe Monstro - Cristiane Reck (curta)

  • Pia Mater - Denilsson Ramalho (curta)

  • O Príncipe das Águas - Werner Schünemann (curta)

  • Alumbramentos - Laine Milan (curta)

  • Dona Cristina Perdeu a Memória - Ana Azevedo (curta)

  • Vagalume - Gilson Vargas (curta)

  • Houve uma vez dois verões - Jorge Furtado (longa)

  • Isaura -  Alex Sernambi (curta)

  • Domingo - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Quem? - Gilson Vargas (curta)

  • A Verdade às Vezes Mancha - Andre Arieta (curta)

  • Amanhã - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Cinemeando no Garagem - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Café da Tarde - Marcelo Allgayer/Davi de Oliveira Pinheiro (curta TV)

  • Os Olho de Capitu - Pedro Guindani (curta tv)

  • Três vezes por semana - Cris Reque (curta)

  • Herança - Carolina Berger (documentário média)

Mixagem

  • A Família do Axé -Tetê Moraes (documentário longa)

  • O Corpo é Nosso! - Thereza Jessoroun (longa)

  • Quase um Tango Argentino - Sergio Silva (longa)

  • Ainda Orangotangos - Gustavo Spolidoro (longa)

  • Wood e Stock - Otto Guerra (animação longa)

  • Carlos - Fernando Macedo (série animação/2 temporadas/55 episódios)

  • Lotus - Cristiano Trein (curta)

  • Sketches - Fabiano de Souza (curta)

  • A Domicilio - Nelson Diniz (curta)

  • Cerro do Jarau - Beto Souza (longa)

  • Início do Fim - Gustavo Spolidoro (longa)

  • Cinco Naipes - Fabiano de Souza (longa)

  • Messalina - Cristiane Oliveira (curta)

  • Noite de São João - Sergio Silva (longa)

  • Mãe Monstro - Cristiane Reck (curta)

  • Vagalume - Gilson Vargas - (curta)

  • Isaura - Alex Sernambi  (curta)

  • Quem? - Gilson Vargas (curta)

  • A Verdade às Vezes Mancha - Andre Arieta (curta)

  • Pela Rua - Dimitri Lucho/Michele Maurente (curta)

  • Amanhã - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Cinemeando no Garagem - Gustavo Spolidoro (curta)

  • O Coringa -  Daniel Christofoli/ Eduardo Christofoli (curta)

  • Dois Coveiros - Gilson Vargas (curta)

Prêmios

  • Melhor edição de som de longa metragem na 23º  edição do Festival Cine PE por O Corpo é Nosso, de Theresa Jessourun

  • Melhor edição som de curta metragem na Mostra Gaúcha do 37º  Festival de Cinema de Gramado por Livros no Quintal, de Vinicius Cruxen

  • Prêmio Prawer-APTC pelo conjunto da obra no 32º Festival de Cinema de Gramado.

  • Melhor som de longa metragem no 14º Festival Cine Ceará pela edição de som e mixagem de Noite de São João, de Sérgio Silva

  • Indicado ao prêmio de Melhor Som na Academia Brasileira de Cinema pelo som direto de O Homem que Copiava, de Jorge Furtado

  • Indicado ao prêmio Melhor Som na Academia Brasileira de Cinema pelo desenho de som de Netto Perde sua Alma, de Beto Souza e Tabajara Ruas, 2002

  • Melhor Som no 3º Prêmio APTC do Cinema Gaúcho pelo desenho de som de Domingo, de  Gustavo Spolidoro

  • Melhor Som no 2º Prêmio APTC do Cinema Gaúcho pela captação de som direto do curta-metragem Club, de Cristiano Zanella, 2001

  • Prêmio Prawer-APTC de profissional do ano no 29º Festival de Cinema de Gramado

  • Melhor Som no 1º Prêmio APTC do cinema Gaúcho pela assistência de som direto de Tolerância, de Carlos Gerbase

  • Melhor Edição de Som, no 36º Festival de Cinema de Gramado por Rosário dos Navegantes, de Éverson Godinho

  • Menção Honrosa - 5º Santa Maria video e Cinema, com o filme O Inicio do fim, na função de desenhista de som/co-produtor 

  • Melhor Desenho de som - 6º Santa Maria video e Cinema com o documentário Herança, dirigido por Carolina Berger, na função de desenhista de som 

  • Melhor Som Direto - com o curta Sketches, de Fabiano de Souza no Festival de Cinema de Maringá, 2006

Edição de Ambientes

  • Sem Seu Sangue - Alice Furtado (longa)

  • Legalidade - Zeca Brito (longa)

  • Breve Historia Del Planeta Verde - Santiago Loza (Longa)

  • Disforia - Lucas Cassalles (longa)

  • Princesa Morta do Jacuí -  Marcela Ilha Bordin (curta)

  • Endotermia - Emiliano Cunha (curta)

  • Raia 4 - Emiliano Cunha (longa)

  • La Botera - Sabrina Blanco (longa)

Desenho de som

  • Ainda Orangotangos - Gustavo Spolidoro (longa)

  • Mistéryos - Beto Carminatti/Pedro Merege (longa)

  • Wood e Stock - Otto Guerra  (longa animação)

  • O Sabor - Gil Baroni (média)

  • Lotus - Cristiano Trein (curta)

  • Sketches - Fabiano de Souza (curta)

  • A Domicilio - Nelson Diniz (curta)

  • Cerro do Jarau - Beto Souza  (longa)

  • Início do Fim - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Cinco Naipes - Fabiano de Souza (curta)

  • O Príncipe das Águas - Werner Schünemann (curta)

  • Vagalume - Gilson Vargas  (curta)

  • Caminhos de Pedra - Pedro Zimmermann (média)

  • Isaura - Alex Sernambi (curta)

  • Netto Perde sua Alma - Beto Souza/Tabajara Ruas (longa)

  • Domingo - Gustavo Spolidoro (curta)

  • O Limpador de Chaminés - Rodrigo John (animação curta)

  • Rosário dos Navegantes - Éverson Godinho (curta)

  • Quem? - Gilson Vargas (curta)

  • Becos - Guilherme Castro (curta)

  • Os Olho de Capitu - Pedro Guindani (curta tv)

  • Messalina - Cristiane Oliveira  (curta)

Som Direto

  • Ill Cielo Sopra Di Me - Gian Vittorio Baldi (longa)

  • Rendas no Ar - Sandra Alves (longa)

  • Quase um Tango Argentino - Sergio Silva (longa)

  • Lutzenberger: For Ever Gaia - Frank Coe e Otto Guerra (televisão)

  • Ainda Orangotangos - Gustavo Spolidoro (longa)

  • Cão sem Dono - Beto Brant/Renato Ciasca (longa)

  • Noite - Gilson Vargas (especial para TV)

  • A Domicílio - Nelson Diniz (curta)

  • MST - Miguel Torres (documentário longa)

  • Mãe Monstro - Cristiane Reck (curta)

  • O Homem que Copiava - Jorge Furtado (longa)

  • Do Chuí ao Oiapoque - Claudia Neubern (documentário longa)

  • Alumbramentos - Laine Milan (curta)

  • Houve uma vez dois verões - Jorge Furtado (longa)

  • Netto Perde sua Alma - Beto Souza/Tabajara Ruas (Como Técnico de som direto na 3a. etapa e microfonista na 1a. e 2a. etapas) (longa)

  • Dona Cristina Perdeu a Memória - Ana Azevedo (curta)

  • Domingo - Gustavo Spolidoro (curta)

  • A Partilha -  Daniel Filho (como Microfonista) (longa)

  • O Sanduíche - Jorge Furtado (curta)

  • Outros - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Quem - de Gilson Vargas (curta)

  • Suco de Tomate - Bia Werther (curta)

  • Club - Cristiano Zanella (curta)

  • The Beggining - Alexandre Basso (curta)

  • O Trapalhão e a Luz Azul -  Paulo Aragão/Boury (longa) (como Assistente de Som Direto)

  • Becos - Guilherme Castro (curta)

  • Tolerância - Carlos Gerbase (longa) (como Assistente de Som Direto)

  • Intestino Grosso - Augusto Canani (curta)

  • Fome - João Filho (curta)

  • Velhinhas - Gustavo Spolidoro (curta)

  • Até - Gilson Vargas (curta)

  • Por um Fio - Karine Bertani/Lisiane Cohen/Wagner da Rosa/Ivana Verle (curta)

  • Pé na Porta - Jerri Dias/Gilberto Perin (série TV - 5 episódios)

  • A Hora do Pesadelo - Gilberto Perin/Jerri Dias (Pé na Porta EP05)

  • O Silêncio dos Inocentes - Gilberto Perin/Jerri Dias (Pé na Porta EP04)

  • Ritmo Quente - Gilberto Perin/Jerri Dias (Pé na Porta EP03)

  • Que Droga de Vida - Gilberto Perin/Jerri Dias (Pé na Porta EP02)

  • Um dia a Casa Cai - Gilberto Perin/Jerri Dias (Pé na Porta EP01)

  • O Travesseiro de Penas - Jefferson Bittencourt (curta)

  • Os Olhos de Capitu -  Pedro Guindani (curta)

Experiência Docente

  • Professor-convidado do curso Som para Cinema, promovido pela Fundacine e pelo Governo do Estado do RS, 2003

  • Professor-convidado do curso Cinema Digital, promovido pela Universidade Federal de Santa Maria, módulo Som, 2003

  • Professor-convidado do curso Oficina Experimental de Cinema, na PUC-RS, módulo Som para Cinema, 2003

Gravação de Trilha Sonora

  • Dias de Nietsche em Turim - Julio Bressane (longa)

  • A Sombra do Outro - Gilson Vargas (curta)

  • O Limpador de Chaminés - Rodrigo John (curta)

  • Quem?, de Gilson Vargas (curta)

Publicidade

  • Na produtora de áudio Jamute criando, editando, mixando e finalizando jingles, spots, comerciais de TV e dirigindo voz

Produção Musical

  • Ivory Towers (EP digital) - Giants of Modern Ballad - compositor, arranjador, produtor musical, programação, sintetizadores, guitarras,baixos e violões

  • Aparte (CD) - Telmo de Lima Freitas - co produtor 

  • A Sombra do Outro - curta - Trilha Sonora

  • Making Off  Rendas no Ar - vídeo - Trilha Sonora

“Cristiano fez o desenho de som do meu segundo curta, Isaura. Ainda hoje, quando vejo o trabalho, admiro a riqueza de detalhes no som do filme e não me surpreendeu. Já conhecia seu trampo no Houve uma vez dois verões e outros curtas.”

Alex Sernambi - Diretor de Fotografia/Diretor

Cristiano Scherer

O Scherer é um cara que sempre quer fazer mais e melhor, pra surpreender a gente.

Gustavo Spolidoro - Diretor 

Na edição de som, acentuamos ou suavizamos os contrastes narrativos, colorimos a imagem sonora, damos o tom dramático da peça. É um universo fantástico e muito divertido.

 

Trechos/Amostras

FILMES

 Som Direto/Edição/Mixagem/Desenho de som

Edição/Mixagem/Desenho de som

Edição/Mixagem/Desenho de som

Edição/Mixagem/Desenho de som

Som Direto/Edição de Som

Edição/Mixagem/Desenho de som

Mixagem

Som Direto

Edição de Som

Edição/Mixagem e Desenho de som

Edição/Mixagem e Desenho de som

Som Direto

 

LOCUÇõES

Locução para várias peças publicitárias, spots, comerciais de TV, jingles e audiovisuais para marcas de varias regiões do país.

  • Demo Reel Locuções I
  • -
  • Cristiano Scherer
00:00 / 00:00
  • Demo Reel Locuções II
  • -
  • Cristiano Scherer
00:00 / 00:00
Loc Institucional 1
 

Dirigindo voz com o querido colega Leonardo Machado, na Jamute

2015

Gravando vozes para o EP Ivory Towers - Giants off Modern Ballad, com Rob Williams na Jamute

2012

IMAGENS

Filmagem de Outros, um curta em plano sequência de Gustavo Spolidoro

2000

Vozes, música, ruídos, sons da natureza, o silêncio, a vida transcorrendo.  O som em um filme aproxima a ficção da realidade, e, no lado oposto, acentua o abstrato, o simbólico. Considero o som uma linha complementar à narrativa.

Cristiano Scherer

2007

Gravação de um show para o filme  Cão sem Dono

O Cão sem Dono, de Beto Brant e Renato Ciasca

2007

Os clássicos trotes de cavalo feito com coquinhos, aprendendo com o mestre dos ruídos, Roberto Espinosa/Filmosonido - FIlme Netto Perde Sua Alma de Beto Souza e Tabajara Ruas

2001

Mix 5.1 na Jamute Curitiba

2014

2013

Com meu parceiro Gui Algarve, nosso setup para o filme El Ciello Sopra Di Mi de Gian Vitório Baldi

Gravando ambientes para o filme Rendas no Ar, de Sandra Alves

2012

Mixagem do filme A Família de Axé, de Tetê Morais, com a editora de som Maria Muricy

2019

"Tudo que aprendi, toda minha base técnica e artística foi com o Cristiano. Quando começamos não existia internet nem cursos, se aprendia com mestres, Cristiano aprendeu com os melhores mestres e me  orgulho em dizer que Cristiano foi meu mestre!

Gui Algarve -  Técnico de Som Direto

"O Cristiano Scherer é daqueles profissionais que aliam sensibilidade e conhecimento técnico. Ele conhece a linguagem do audiovisual, e não apenas as suas tecnologias. Assim, é um parceiro ideal para a criação, o desenvolvimento e a conclusão de processos de áudio num filme."

Carlos Gerbase - Diretor/Roteirista

Um dos primeiros filmes que fiz na minha vida, como ator, o Cristiano tava lá, atrás de uma tapadeira do cenário, com seus primeiros fones e sua primeira mesa de som. Éramos dois jovens iniciantes no cinema! Um tempo depois eu, por uma dessas surpresas da vida, cometi a minha primeira direção no cinema, o curta A Domicílio. E lá estava o Cristiano, mandando ver na captação do som e depois na sua finalização, sempre de forma carinhosa e imensamente profissional. Depois disso a história se encarregou de nos colocar juntos em inúmeros sets de filmagem, onde sempre tive o maior prazer e alegria em encontrá-lo e poder contar com o seu talento e sua capacidade, além de ser um grande ser humano! O Cristiano sempre esteve lá e pra sempre estará na minha trajetória cinematográfica. Crescemos juntos, trilhando o mesmo caminho, contando muitas histórias. E seguimos cada vez mais jovens. Boa parte na minha voz no cinema passou por ele, literalmente, e ele se encarregou de melhorar. O Cristiano é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores profissionais que o cinema brasileiro pode dar ao mundo! Saudades grandão! Tenho certeza que esse depoimento ficaria muito melhor captado por vc! Abraço!

 

Nelson Diniz, ator.

Beto Brant/Diretor

Quando rodei Cão sem Dono em Porto Alegre, procurei meu amigo Gustavo Spolidoro e disse a ele que queria filmar com a sua equipe. Foi quando ele me apresentou, entre outros especiais colaboradores, Cristiano Scherer, que tinha feito pouco tempo antes, a magnífica edição de som do curta do Gus, Início do Fim. E se ele fazia som direto também, como Gus me confirmou, seria com ele mesmo que filmaria Cão sem Dono. Olha só que vantagem, trabalhar com um técnico de som tão fera na pós. O seu pensamento e estratégia na captação só poderia agregar ao trabalho de concepção sonora do filme. Criativo, buscou sons ambientes e ruídos diversos incidentais. Material organizado, fez a entrega do trabalho à pessoa que faria a pós, meu parceiro de muitos anos, Beto Ferraz, de quem só recebi elogios do gigante Scherer.

Pessoalmente me dei muito bem com o Cris no set, tranquilo e sempre a postos, me passando muita segurança de que o trabalho estava sendo bem feito. Pode imaginar? A gente sempre tão preocupado com a imagem e a interpretação dos atores, é muito bom poder contar com essa segurança em relação à captação do som.

E pra somar ainda mais, ficou meu amigo fora do set também. Esse Gus só me apresentou gente boa.

 

 

contato

  • Black Instagram Icon

Pessoa Jurídica: CWS Produções Sonoras

CNPJ: 01.776.824/0001-10